Atividades

PALESTRA – ARQUEOLOGIA SUBAQUÁTICA

No dia 27 de maio, no âmbito da disciplina de História realizou-se na Escola Secundária António Gedeão, uma palestra sobre Arqueologia Subaquática, enquadrada na temática da II Guerra Mundial. 

    Como orador convidado o Dr. Miguel Martins, Arqueológo e mergulhador profissional do Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática. Estiveram presentes as turmas B e F do 9º ano, que ficaram assim a conhecer uma outra vertente da Arqueologia, uma Ciência Auxiliar da História. Foi explicada a metodologia de trabalho nesta área, desde os achados à sua colocação no Museu, o percurso dos objetos encontrados, o seu valor patrimonial para conhecer uma época tão marcante na História mais recente da Humanidade.

   A comunicação, com suporte audiovisual captou o interesse dos presentes por esta atividade, pelo saber fazer, para ir ao encontro das fontes históricas. Deu a conhecer uma nova profissão e as suas possibilidades junto dos mais novos.

 

EXPOSIÇÃO DIA DA EUROPA   |    9 DE MAIO

     O Clube Europeu da Escola Secundária António Gedeão, em articulação com os docentes do Grupo de História, organizou uma exposição comemorativa do dia da Europa, no átrio da Biblioteca, na qual constaram trabalhos dos alunos (7º. 9º e 12º anos) relacionados com o Dia da Europa- 9 de Maio.

     Esta exposição assinala o 72º aniversário da ”Declaração Shuman”, pois a nove de maio de 1950, o então ministro dos Negócios Estrangeiros da França, Robert Shuman, apresentou em Paris, uma proposta fundadora com as bases do que é hoje a União Europeia. Por se considerar que esse dia foi o marco inicial da UE, os Chefes de Estado e de Governo na Cimeira de Milão (1985) decidiram consagrar o dia 9 de maio como o Dia da Europa.

     Este dia, juntamente com a bandeira, o hino, a divisa “Unida na adversidade”, e o euro, é um dos símbolos da identidade comum da União Europeia.

   A sua concretização, tendo por tema “ A União Europeia – Derrubar Muros – Erguer Pontes”, levou os alunos a pesquisar, debater, refletir e selecionar a forma de ilustrar esta ideia, pois os projetos dos pais fundadores não foram superados e inspiram hoje mais do que nunca a construir pontes e a derrubar muros.

COLÓQUIO

    A Escola Secundária António Gedeão, por iniciativa do Clube Europeu, com a colaboração das Embaixadoras Juniores do Projeto Escola Embaixadora do Parlamento Europeu,  assinalou o Dia da Europa – 9 de Maio – com um Colóquio no próprio dia, subordinado ao tema “Qual o Futuro da Democracia na Europa”. Participaram na atividade as turmas C do 11º e 12º ano de Humanidades.

      Como orador convidado, o Dr. Francisco Guerreiro, eurodeputado pelo grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE) no Parlamento Europeu desde 2019.Para além disso, é Vice-Presidente do Intergrupo para o Bem-estar e conservação dos animais e faz parte do Intergrupo LGBTI. Integra, também, a Aliança das Nações Unidas contra a Fome e a Má Nutrição (FAO), no Parlamento Europeu.    

       Foi membro do partido PAN (Pessoas-Animais-Natureza) de 2012 a 2020, onde assumiu funções na Comissão Política Nacional, na coordenação da secretaria de comunicação do partido e foi consultor parlamentar. Desvinculou-se do PAN em junho de 2020 optando por cumprir o mandato no grupo dos Verdes/ALE.

  As Embaixadoras Juniores, de acordo com o programa do Colóquio iniciaram os trabalhos explicando aos presentes, as razões para se comemorar o Dia da Europa, salientando os marcos da construção da União Europeia, referindo as suas principais instituições e dando destaque ao Parlamento Europeu.

     O orador fez uma comunicação simples, privilegiando o diálogo, numa proximidade com a plateia, onde abordou questões prementes da atualidade, não só políticas, que a todos preocupam, como o conflito na Ucrânia, mas também económicas, ambientais e culturais. O futuro da Europa foi sempre uma constante no sentido de se derrubarem muros e erguer pontes. Como frisou na sua intervenção cabe aos mais jovens um papel primordial para que a União Europeia se mantenha e se amplie, para que o sonho dos pais da Europa (entre os quais Shuman) não se desvaneça. As questões entretanto levantadas pelas Embaixadoras Juniores presentes na mesa ou pela plateia em geral, trouxeram problemas à discussão com base nas suas vivências, como cidadãos europeus preocupados com o Futuro da Europa, não só em termos políticos, mas também ambientais e as questões relacionadas com a sustentabilidade foram as mais frequentes, o que mostra a consciência ecológica dos presentes e a sua preocupação com o Futuro.

PLANTAÇÃO DE UMA ÁRVORE

     O Clube Europeu da Escola Secundária António Gedeão e as Embaixadoras Juniores do Projeto “Escola Embaixadora do Parlamento Europeu” imbuídas do lema das escolas EPAS: Derrubar muros – erguer pontes”, procederam à plantação de uma árvore no espaço escolar, próximo do anfiteatro, a que deram o nome de “LIBERDADE”, conforme placa a assinalar. O momento contou com a presença do eurodeputado Francisco Guerreiro.

   A finalidade desta iniciativa, que necessita da união de todas as escolas, a criação do Bosque dos Valores Europeus. Cada escola inscreve na plataforma EPAS a foto da sua árvore juntamente com uma mensagem simbólica sobre os valores que movem os mais jovens na comunidade europeia.

   À medida que as fotos vão chegando, haverá um painel onde se acenderá uma luz, localizando essa árvore e a respetiva EPAS e a Gedeão vai lá estar.

   O bosque Sassoli, numa homenagem ao Ex- Presidente do Parlamento Europeu que morreu recentemente, brilhará como um farol de valores para a Europa e o resto do Mundo!

A ESCOLA SECUNDÁRIA ANTÓNIO GEDEÃO NA CIMEIRA DAS DEMOCRACIAS

No dia 26 de Abril a Escola Secundária António Gedeão (ESAG) fez-se representar na Cimeira das Democracias, uma iniciativa dinamizada pelo Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica de Lisboa, integrada no seu Open Day.

O Open Day do IEP (Instituto de Estudos Políticos) é, desde 2013, organizado através do formato de uma simulação da “Cimeira das Democracias”, uma iniciativa que convida alunos do ensino secundário a debaterem a atualidade politica e a Democracia a nível Mundial. Os alunos são divididos em equipas que representam Delegações de diferentes Estados.

O objetivo passa por criar um dia de debate sobre a Democracia, na qual os Delegados apresentam uma “Moção de Estado” e debatem os temas em foco nas Comissões Especializadas, escutando os pontos de vista de outros, tentando chegar através do diálogo a um consenso.

Os representantes de várias embaixadas acompanharam o evento e à chegada a equipa da ESAG tinha o Senhor Embaixador da Grécia em Portugal (Vassilios Costis) à sua espera, para uma troca de impressões/ informações sobre o país que escolheram representar.

A Assembleia Geral foi aberta com uma Conferência inaugural de José Manuel Durão Barroso antigo Presidente da Comissão Europeia e antigo Primeiro -Ministro de Portugal e Diretor do Centro de Estudos Europeus do Instituto de Estudos Políticos.

A ESAG foi uma das 39 escolas secundárias convidadas de todo o país. As Embaixadoras Juniores do Projeto “Escola Embaixadora do Parlamento Europeu do 12º C representaram a Delegação da Grécia e debateram o tema – A Democracia e as Novas Tecnologias.

Uma experiência inesquecível das Embaixadoras EEPE, de vivência democrática, numa partilha das diferentes Delegações de Estados Europeus e não só, em que o lema da EPAS “Derrubar muros – Erguer pontes” foi posto em prática.

DIA DA LIBERDADE  |  25 DE ABRIL 2022

EXPOSIÇÃO COMEMORATIVA DO 48º ANIVERSÁRIO DA REVOLUÇÃO DOS CRAVOS

O Clube Europeu da Escola Secundária António Gedeão, em articulação com os docentes do Grupo de História, organizou uma exposição comemorativa do 48º aniversário da Revolução dos Cravos, no átrio da Biblioteca, na qual constaram trabalhos dos alunos (9º e 12º anos) relacionados com o período do Estado Novo, o Salazarismo, a PIDE, a Censura, a Guerra Colonial, o dia 25 de Abril e as alterações que esse dia trouxe a Portugal, numa vivência democrática assim como o significado internacional da Revolução Portuguesa que lhe permitiu a nível da politica externa a integração na Comunidade Europeia a 1 de janeiro de 1986, depois de ter sido assinado o Tratado de Adesão a 1 de junho de 1985.

A sua concretização levou os alunos a pesquisar, debater, refletir e selecionar a forma de ilustrar situações relacionadas com o tema “Portugal – as mudanças após o 25 de Abril” – bem como perceber o significado deste dia, porque é assinalado com um feriado e o que mudou na vida dos portugueses desde então.

Ainda na exposição alguns dos cartazes oferecidos pela Associação 25 de Abril à nossa escola, que assinalam os diferentes aniversários da Revolução.

Na Biblioteca, uma mostra de jornais do dia 25 de abril e posteriores, assim como livros, autocolantes réplicas dos cartazes que assinalam a efeméride, revistas, fontes escritas amarelecidas pelo tempo, mas que são um testemunho vivo da Liberdade de Imprensa conseguida nesse dia, sem a pressão da Censura e do traço do lápis azul dos censores que amordaçava a Palavra e a Liberdade de Expressão, que conduzia quem ousava pensar diferente aos calabouços da PIDE ou a prisões como o Tarrafal em Cabo Verde.

COLÓQUIO:  O ESTADO NOVO E O 25 DE ABRIL – AS MUDANÇAS COM A ENTRADA DE PORTUGAL NA UNIÃO EUROPEIA

A Escola Secundária António Gedeão, por iniciativa do Clube Europeu, com a colaboração das Embaixadoras Juniores do Projeto Escola Embaixadora do Parlamento Europeu,  assinalou o 48º aniversário da Revolução dos Cravos com um Colóquio no dia 21 de Abril, subordinado ao tema “ O Estado Novo e o 25 de Abril – as mudanças com a entrada de Portugal na União Europeia”.

   Participaram na atividade as turmas C do 11º e 12º ano de Humanidades. Como oradores convidados, os Senhores Coronéis Nuno Santos Silva e Santos Coelho, da Associação 25 de Abril. 

    As alunas EEPE iniciaram os trabalhos apresentando as biografias dos convidados que estiveram presentes num momento específico da revolução – a ocupação dos estúdios da Rádio Clube Português. Seguiu-se um momento de leitura de poemas pelas Embaixadoras Juniores que celebram a liberdade, mostrando que a palavra era uma arma para combater a ditadura. Em simultâneo a projeção de fotografias que imortalizaram os acontecimentos desse dia. A leitura do primeiro comunicado do MFA à população através do Rádio Clube Português foi o momento que marcou o início das comunicações dos convidados.

  Estes conduziram a plateia numa viagem ao Estado Novo e ao Salazarismo, evidenciando os problemas do Portugal de então, destacando a Guerra Colonial que começou em 1961 e o serviço militar obrigatório, numa altura em que a maior parte dos países africanos já era independente, numa tentativa do Estado português de manter os territórios a que chamavam províncias ultramarinas; a situação de pobreza que levava os portugueses à emigração, muitas vezes a “salto” e principalmente o regime político autoritário, a PIDE, a Censura, a falta de liberdade e opressão que marcou o quotidiano dos portugueses em Ditadura. Neste enquadramento histórico e político vão ser os militares que vão organizar o Golpe de Estado para derrubar o governo e que por isso criaram o MFA.

  Como elementos atuantes os Senhores Coronéis, fontes orais genuínas porque participaram neste dia histórico, deram aos presentes um relato minucioso do dia 24 e 25 de abril, o dia escolhido para a “Operação Fim -Regime”, a forma como foi feita a ocupação do Rádio Clube Português e da importância vital do mesmo para chegar à população e explicar o que estava a acontecer, para que o país fosse de novo uma democracia, com eleições livres! Foi uma aula de História diferente, que não se lê nos manuais, mas que se sentiu através das suas palavras bem-humoradas, da cumplicidade de ambos os interlocutores que partilham um percurso de vida e uma amizade longa, dos relatos de episódios surpreendentes num processo revolucionário, como por exemplo “pedir por favor ao locutor da rádio Joaquim Furtado para ler o 1º Comunicado do MFA à população”, ou quando “as comunicações foram cortadas e o hoje Coronel Santos Coelho teve de sair das instalações do Rádio Clube Português e ir à cabine telefónica mais próxima para continuar o contacto com o Comando Operacional do Movimento…”

   As suas intervenções foram sempre pautadas pelo apelo aos mais jovens, como baluartes da defesa da democracia e dos seus valores, dando como exemplo os acontecimentos na Ucrânia e da luta deste país pela liberdade. Fizeram um balanço das mudanças ocorridas em Portugal no após 25 de abril e com a entrada de Portugal na União Europeia.

   Ao terminarem o Colóquio deixaram a mensagem “ A Liberdade veio para ficar” mas… a luta pela democracia tem de ser constante. Reforçaram a esperança de que os seus testemunhos possam ter lançado as sementes para criar a consciência da importância da liberdade junto dos alunos que atentamente os ouviram, para garantir que nunca lhes seja retirado o Direito de Ser!

 CONTAR O 25 DE ABRIL AOS MAIS PEQUENOS

   A Escola Secundária António Gedeão, por iniciativa do Clube Europeu, com a colaboração das Embaixadoras Juniores do Projeto Escola Embaixadora do Parlamento Europeu,  assinalou o 48º aniversário do 25 de Abril, com a atividade “Contar o 25 de Abril aos mais pequenos” nas Escolas Básicas do Agrupamento e na Escola Comandante Conceição e Silva no dia 22 de Abril.

   As alunas EEPE pensando nas perguntas habituais dos mais pequenos dinamizaram diferentes atividades (teatro, Quizzes interativos, músicas…) onde puderam contar como era Portugal antes da revolução dos Cravos, como se desencadearam os acontecimentos no dia 25 de abril e como surgiu o MFA (Movimento das Forças Armadas) que o fez acontecer.

    Falaram deste período como quem conta uma história fantástica, heroica, divertida, maravilhosa mas verdadeira, com a simplicidade de linguagem que o seu contexto de vida e entendimento lhe permitem, tendo captando a atenção de uma plateia muito recetiva e participativa.

   As alunas EPPE contribuíram para que os mais jovens do Agrupamento celebrassem o Dia da Liberdade e a sua importância, falando de uma história que mudou a História de Portugal.

   Como referiu o Coronel Santos Coelho presente no Colóquio sobre o 25 de Abril (ESAG), a Liberdade veio para ficar, mas…há que continuar a lutar todos os dias para que ela perdure no tempo e se continue a criar nas novas gerações a consciência da importância da Liberdade.

   No geral foi uma manhã de aprendizagem muito proveitosa, dinâmica e divertida para todos.

OLIMPÍADAS 25 DE ABRIL  |  18 A 22 DE ABRIL DE 2022

Para assinalar o 48º aniversário da revolução de abril de 1974, o Grupo de História da Escola Secundária António Gedeão e a Raiz Editora realizaram as “Olimpíadas 25 de Abril”.

Esta atividade contou com a participação de alunos do 7º (B e C), 9º (A, B, C, D e F) e 10º (C), anos de escolaridade.

De uma forma lúdica, divididos por equipas, estimulando a competição saudável e a aprendizagem, os alunos receberam informação essencial sobre a “Revolução dos Cravos” e o seu contexto histórico, desenvolvendo mais aprendizagens neste campo.

 A sensibilização dos mais jovens para os valores de “abril” é fundamental para uma consciencialização dos seus direitos e responsabilidades na democracia, na sociedade, na comunidade escolar e no seu dia-a-dia. Porque ensinar a viver em liberdade e democracia é um objetivo claro da nossa escola!

EXPOSIÇÃO – MULHERES NA HISTÓRIA DA EUROPA E DO MUNDO

 O “Dia Internacional da Mulher” é assinalado pela comunidade internacional a 8 de março. Em 1975, este dia foi instituído pelas Nações Unidas. Surge como corolário de uma tradição de protesto e de luta das mulheres contra a exploração e a opressão a que tem sido submetidas ao longo das diferentes épocas da História. Atualmente, a data é comemorada em mais de 100 países.

     Este ano a ONU, propôs o tema “Igualdade de Género hoje, para um amanhã sustentável”, como mote para a comemoração internacional deste dia.

    O Clube Europeu da Escola Secundária António Gedeão, em articulação com o Grupo Disciplinar de História, organizou uma exposição para assinalar este dia.

    A exposição temática – Mulheres na História da Europa e do Mundo – contou com a participação de alunos do 3º Ciclo e do Ensino Secundário que com a sua pesquisa e reflexão produziram trabalhos que contribuíram para informar, destacar e valorizar o papel imprescindível que as mulheres desempenharam (e desempenham) na História da Humanidade, da Antiguidade à Contemporaneidade, na Europa e no Mundo.

   Uma viagem no tempo para quem vê a exposição. Das lendas da Antiguidade Clássica à intelectualidade da Idade Média, dos sofrimentos vividos no Holocausto ao relevo científico e social desempenhado nos nossos dias, às mulheres anónimas que fazem a diferença no século XXI. Com pouca cultura, trabalham em conjunto nas suas comunidades, envolvidas em iniciativas de sustentabilidade, tendo o seu trabalho resultado em ações climáticas mais eficazes.

    Percorrendo um caminho difícil, a Mulher fez-se ouvir e dignificar no curso dos tempos. Por todos os motivos que possamos encontrar, a História e a Escola têm o dever e a responsabilidade de celebrar o Dia Internacional das Mulheres, ano após ano. Como afirmou Evelyn Regner em 2021 no Parlamento Europeu “as mulheres não só conseguem resistir a qualquer crise, mas estão na vanguarda da política futura. Vamos finalmente fazer do século XXI, o século das Mulheres”.

COLÓQUIO – “A EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER AO LONGO DA HISTÓRIA”   !   8 de março 2022

A Escola Secundária António Gedeão, por iniciativa do Clube Europeu, com a colaboração das Embaixadoras Juniores do Projeto Escola Embaixadora do Parlamento Europeu,  assinalou o Dia Internacional da Mulher com uma Palestra subordinada ao tema “A Evolução do papel da Mulher ao longo da História”. Participaram na atividade as turmas C do 11º e 12º ano de Humanidades. Como oradora convidada, a Dra. Adriana Coelho, da Raiz Editora/ Projeto – Lado a Lado.

   As Embaixadoras Juniores, de acordo com o programa do Colóquio iniciaram os trabalhos explicando aos presentes, as razões para se comemorar o Dia da Mulher, salientando os marcos da luta pelos direitos das mulheres na União Europeia (e mesmo antes da EU) e no Mundo, no caminho para a Igualdade. Envolvidas nas questões relacionadas com os Direitos Humanos e a Amnistia Internacional salientaram a luta de 16 mulheres afegãs na atualidade, que viram os seus direitos serem retirados com a subida ao poder dos Talibãs, abordando ainda a questão da desigualdade entre homens e mulheres no Mundo e em Portugal. No final da sua intervenção prestaram homenagem às Mulheres da Rússia e da Ucrânia envolvidas numa guerra impensável no século XXI!

    A oradora conduziu a plateia numa viagem no tempo desde a Pré- História à atualidade, evidenciando os avanços e por vezes os recuos nas conquistas da mulher ao nível dos direitos políticos, sociais e económicos, salientando a necessidade de prosseguir a luta pela completa erradicação de preconceitos que já não se coadunam com os tempos atuais.

   O Debate final foi muito participativo tendo os alunos trazido muitos problemas à discussão com base nas suas vivências, salientando que muitas das diretivas vindas do Parlamento Europeu (2000- Carta dos Direitos Fundamentais- onde a igualdade entre homens e mulheres deve ser garantida em todas as áreas; 2014 – diretivas para combater a violência contra as mulheres…;2021 – adoção de medidas para proteger os direitos da mulher e assegurar a sua proteção durante e após a crise pandémica), ainda não estão a ser cumpridas e que há um longo caminho a percorrer.

27 DE JANEIRO   |   DIA INTERNACIONAL DA COMEMORAÇÃO EM TORNO DAS VÍTIMAS DO HOLOCAUSTO

“Nós, os últimos sobreviventes do Holocausto estamos a desaparecer um a um. Em breve, a história falará sobre isto com a voz impessoal dos académicos e dos romancistas e pior, com a voz malevolente dos falsificadores e negacionistas. Esse processo já começou. O Dia Internacional das Nações Unidas de comemoração das vítimas do Holocausto, é um elo vital para a transformação desse legado para os nossos semelhantes, judeus e não judeus”.

Samuel Pisar, sobrevivente do Holocausto, advogado internacional e Embaixador Honorário da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO)

    O dia 27 de janeiro foi declarado pelas Nações Unidas como o dia Internacional da Comemoração em torno das vítimas do Holocausto (Resolução 60/7 de 1 de novembro, de 2005). Em 2019 Portugal tornou-se membro da Aliança Internacional para a Memória do Holocausto, reforçando o seu conteúdo de promoção da educação das novas gerações sobre este período tenebroso.

     É a data que em 1945, marcou a libertação do maior campo de extermínio nazi de Auschwitz, pelas tropas soviéticas, no fim da II Guerra Mundial. Esta iniciativa pretende preservar a memória do trágico acontecimento, sensibilizando a memória das novas gerações para a dimensão e consequências do genocídio, para que estes acontecimentos não se repitam.

    A Escola Secundária António Gedeão, por iniciativa do Clube Europeu e com a colaboração das embaixadoras do Programa Escola Embaixadora do Parlamento Europeu,  assinalou o 77º aniversário da libertação de Auschwitz pelas tropas aliadas, com a presença das Embaixadoras (12º C) junto de todas as turmas para divulgar/ explicar o porquê de se evocar neste dia a Memória das Vitimas do Holocausto e da ideologia nazi.

    Realizaram também a atividade – Círculos de Identidade – que permitiu aos alunos e professores que participaram, interiorizar o que era entrar nesses campos de concentração e extermínio e ser despojado de tudo, até da própria identidade, restando apenas um número….

EXPOSIÇÃO: NUNCA ESQUECER – Em torno da Memória do Holocausto

O Clube Europeu da Escola Secundária António Gedeão, em articulação com os docentes de História, organizou uma exposição comemorativa do Dia 27 de janeiro, dia da evocação da Memória das vítimas do Holocausto com o tema “NUNCA ESQUECER – Em torno da Memória do Holocausto”, na qual constaram os trabalhos relacionados com a temática, trabalhos que levaram os alunos a pesquisar, debater, refletir, promovendo o seu pensamento critico e analítico, através da valorização da consciência da cidadania ativa, do respeito pela diferença e da valorização da dignidade humana e dos Direitos Humanos.

Foram assassinados seis milhões de judeus, mas a Alemanha nazi com uma ideologia racista também perseguiu e matou outras pessoas que consideravam inferiores por razões político ideológicas ou comportamentais – ciganos, polacos, homossexuais, deficientes, comunistas, testemunhas de Jeová …

Destacar a dimensão Universal do Holocausto e incentivar a educação sobre a tragédia para que as futuras gerações rejeitem firmemente todas as formas de racismo, violência e antissemitismo, para defender os valores da nossa sociedade democrática, liberal e inclusiva, para não esquecer os perigos que advém da intolerância e do ódio, da descriminação foram alguns dos objetivos na concretização desta exposição.

COMEMORAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS  |  10 DE DEZEMBRO

EXPOSIÇÃO

O Clube Europeu da Escola Secundária António Gedeão, em articulação com os docentes do Grupo de História, organizou uma exposição comemorativa do dia 10 de Dezembro, Dia dos Direitos Humanos, no qual constaram os trabalhos relacionados com o cumprimento e/ ou violação dos Direitos Humanos. A sua concretização levou os alunos a pesquisar, debater, refletir e selecionar a forma de ilustrar situações relacionadas com o tema.

Junto à Exposição, uma Árvore dos Direitos Humanos, com os artigos que constam da DUDH de 1948, sendo também colocadas as imagens das cinco pessoas que a Amnistia Internacional selecionou neste ano para a Maratona de Cartas.

Os alunos envolvidos puderam constatar que neste ano de 2021, Portugal celebra os 154 anos da abolição da pena de morte, decisão pioneira que colocou Portugal na vanguarda da Europa e do Mundo. Tal iniciativa, continua a ser uma motivação para defender o fim de tal prática em todos os países, por ser uma pena que viola o direito à vida e à dignidade humana, direitos consignados na DUDH.

PALESTRA: Direitos Humanos: migrações e pessoas refugiadas

O “Dia dos Direitos Humanos” é assinalado pela comunidade internacional a 10 de dezembro, para comemorar o dia em que a Assembleia das Nações Unidas adotou, em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH). Em Portugal, 10 de dezembro é também o “Dia Nacional dos Direitos Humanos”, instituído pela Assembleia da República através da Resolução n.º 69/98, de 22 de dezembro.

    A Escola Secundária António Gedeão, por iniciativa do Clube Europeu e com a colaboração das embaixadoras do Programa Escola Embaixadora do Parlamento Europeu,  assinalou o 73º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos e o 43.º aniversário da adesão do nosso país à Convenção Europeia dos Direitos Humanos com uma palestra subordinada ao tema “Direitos Humanos: migrações e pessoas refugiadas”. Participaram na atividade as turmas C do 11º e 12º ano de escolaridade. Como orador o Dr. Matia Losego Diretor da Juventude e EDH, da Amnistia Internacional.

Este organismo tem vindo a realizar diferentes iniciativas para que se faça uma campanha global “Eu Acolho”, pois ninguém pode ignorar o que vê diariamente nos Media, com o drama das pessoas refugiadas. A mensagem “ninguém escolhe ser refugiado. Somos todos humanos e juntos podemos tornar mais humanas as políticas migratórias”, deixou nos presentes a ideia de solidariedade e justiça, mas também da necessidade de ação para que não se percam mais vidas!

3

MARATONA DE CARTAS

“Assinaturas que mudam Vidas!

Nos últimos meses de cada ano, a Amnistia Internacional mobiliza milhões de pessoas em todo o mundo para que atuem em defesa de pessoas e comunidades em risco.  Após a sua divulgação, milhões de pessoas aceitam fazer frente à injustiça e contribuir para um mundo mais justo: assinam petições, escrevem cartas, organizam eventos e juntam-se ao movimento da Amnistia Internacional.”

Em Portugal, a Maratona de Cartas 2021 decorre desde o dia 1 de novembro de 2021 até 31 de janeiro de 2022.

A Escola Secundária António Gedeão, por iniciativa do Clube Europeu e com a colaboração das embaixadoras do Programa Escola Embaixadora do Parlamento Europeu (12º C) realizou no dia 10 de dezembro, dia dos Direitos Humanos, uma ação de sensibilização da comunidade escolar para esta iniciativa. Foram afixados cartazes sobre a Maratona de Cartas deste ano no espaço escolar. As Embaixadoras Júnior do referido projeto foram a todas as salas de aula, explicar o que é e como funciona a Maratona de Cartas, sensibilizando a comunidade escolar para a importância das assinaturas que podem mudar vidas. Apresentaram as cinco pessoas que neste ano estão a precisar dessas assinaturas, unindo assim esforços para fazer a diferença na vida das mesmas!

OLIMPÍADAS DOS DIREITOS HUMANOS

10 de dezembro de 2021: 73º aniversário da Proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Para assinalar o dia o Clube Europeu, o Grupo de História da Escola Secundária António Gedeão e a Raiz Editora realizaram as Olimpíadas dos Direitos Humanos.

Esta atividade contou com a participação de alunos do 7º (B), 9º (B,C e F) e 10º (C), anos de escolaridade.

De uma forma lúdica, divididos por equipas, estimulando a competição saudável e a aprendizagem, os alunos receberam informação essencial sobre os Direitos Humanos e a sua História, desenvolvendo mais aprendizagens neste campo.

 A sensibilização dos mais jovens para os valores dos Direitos Humanos é fundamental para uma consciencialização dos seus direitos e responsabilidades na sociedade, na comunidade escolar e no seu dia- a dia. “Porque mais do que nos sentirmos impotentes ou indignados com a injustiça ou a desigualdade que nos rodeia é mais importante ainda expressar-nos e agirmos com a mais importante arma ao nosso alcance: o conhecimento” – Amnistia Internacional.

VISITA DOS EMBAIXADORES JUNIORES À EMBAIXADA DA REPÚBLICA CHECA
checaOntem, dia 20 de maio, os embaixadores juniores do Programa Escola Embaixadora do Parlamento Europeu visitaram a Embaixada da República Checa. O convite do senhor embaixador Petr Seleca surgiu na sequência da participação da ESAG na Cimeira das Democracias e representou um momento de partilha de história, cultura e saberes muito gratificante para todos.
Mais informações aqui.
 
 
 
ESC. SEC. ANTÓNIO GEDEÃO – ENTREGA DE PLACAS E DIPLOMAS ÀS ESCOLAS EMBAIXADORAS DO PARLAMENTO EUROPEU (2018 – 2019)
coimbraNo presente ano letivo, a nossa escola foi galardoada com o distintivo de Escola Embaixadora do Parlamento Europeu (EEPE), um reconhecimento do Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal atribuído anualmente às escolas que, ao longo do ano escolar, tenham contribuído para sensibilizar para a democracia parlamentar europeia e para os valores da cidadania.  As professoras Paula Valente e Susana Simões, responsáveis pelo clube “Ser Europeu”, na qualidade de embaixadoras seniores,  estiveram presentes na cerimónia de entrega das placas e diplomas que decorreu no passado dia 17 de maio, na cidade de Coimbra.

As 62 escolas nacionais envolvidas no Programa EEPE foram convidadas a dar continuidade ao projeto em 2019/2020. A ESAG aceitou o convite e vai prosseguir o trabalho no próximo ano letivo.

Mais informações aqui

ESCOLA EMBAIXADORA DO PARLAMENTO EUROPEU – O POPULISMO: UM DESAFIO OU UMA AMEAÇA À DEMOCRACIA NA UNIÃO EUROPEIA?

godinhoNo passado dia 1 de abril o Clube Ser Europeu e os embaixadores juniores do programa Escola Embaixadora do Parlamento Europeu dinamizaram um debate subordinado ao tema: Populismo: um desafio ou uma ameaça à democracia na União Europeia? O debate contou com a presença do Sr. Deputado Bruno Dias e a sala E4 estava cheia.

Mais informação aqui.
 
 
bruno dias
A ESC. SEC. ANTÓNIO GEDEÃO NA CIMEIRA DAS DEMOCRACIAS

CapturarNo dia 4 de abril a Escola Secundária António Gedeão (ESAG) fez-se representar na Cimeira das Democracias, uma iniciativa dinamizada pelo Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica de Lisboa, integrada no seu Open Day. A ESAG foi uma das 41 escolas convidadas e esteve representada por um grupo de alunos do 11º A e do 12º D, que integraram as delegações de dois países da Europa de Leste: a Polónia e a República Checa e debateram o tema PATRIOTISMO, COSMOPOLITISMO E DEMOCRACIA HOJE.

Para saber mais. (https://sereuropeuxxi.blogspot.com/2019/04/cimeira-das-democracias.html)

 
ESCOLA EMBAIXADORA DO PARLAMENTO EUROPEU
No passado dia 1 de abril o Clube Ser Europeu e os embaixadores juniores do programa Escola Embaixadora do Parlamento Europeu dinamizaram um debate subordinado ao tema: Populismo: um desafio ou uma ameaça à democracia na União Europeia? O debate contou com a presença do Sr. Deputado Bruno Dias e a sala E4 estava cheia.
 
DIA DA EUROPA – 9 de maio

No dia 9 de maio de 1950, pelas 16h00, Robert Schuman, então ministro francês dos Negócios Estrangeiros, apresentou, no Salon de l’Horloge do Quai d’Orsay, em Paris, uma proposta para a união dos países da Europa.

CapturarEsta proposta, conhecida como “Declaração Schuman“, que tinha por base uma ideia original de Jean Monnet, defendia valores como a paz, a solidariedade, o desenvolvimento económico e social, o equilíbrio ambiental e regional e incluía a criação de uma instituição europeia supranacional capaz de gerir as matérias-primas que, nessa época, eram essenciais numa Europa acabada de sair da Segunda Guerra Mundial: o carvão e o aço.

Esse dia foi considerado o marco inicial da União Europeia e, na Cimeira de Milão de 1985, os Chefes de Estado e de Governo, decidiram consagrar o dia 9 de maio como “Dia da Europa”.

No âmbito das comemorações desse dia, os alunos do 9º ano, turma F elaboraram alguns trabalhos alusivos ao tema da União Europeia. Os vídeos dos trabalhos poderão ser vistos aqui: A União Europeia; A Integração de Portugal na UE; A cooperação monetária.

DIA DA EUROPA

1O Dia da Europa é uma data importante para todos os estados-membros da União Europeia. Comemora-se a 9 de Maio, no dia em que Robert Schuman, em 1950, propôs a criação de uma Comunidade do Carvão e do Aço Europeia, (CECA) precursora da atual União Europeia.

Neste âmbito, os alunos que integram o Clube Europeu da Escola Secundária António Gedeão prepararam uma atividade destinada a um grupo de alunos do 6º ano da EB Comandante Conceição e Silva na qual explicaram toda a evolução daquela que começou com uma ideia de um homem, Robert Schuman, e culminou numa aventura coletiva de 28 países.

Parabéns a todos os intervenientes e um agradecimento aos professores da EB Comandante Conceição e Silva que, gentilmente, acompanharam os seus alunos até à biblioteca da nossa escola.

A ESCOLA SECUNDÁRIA ANTÓNIO GEDEÃO NA “CIMEIRA DAS DEMOCRACIAS” – Liberdade de Expressão Hoje

cimeira das democraciasA partir da reflexão sobre as possibilidades, os riscos e limites da liberdade de expressão hoje, o Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica promoveu no seu Open Day, mais uma edição da “Cimeira das Democracias”. Pelo terceiro ano consecutivo a nossa escola marcou presença com alunos dos 11º e 12º anos (turmas C e D) da área das Línguas e Humanidade e Ciências Socioeconómicas.   .Ler +

PARLAMENTO DOS JOVENS / Ensino Secundário

No passado dia 13 dNotícia parlamento dos jovense março a Escola Secundária António Gedeão esteve presente na sessão distrital do Parlamento dos Jovens (Ensino Secundário), uma iniciativa da Assembleia da República organizada em colaboração com o Ministério da Educação e o Instituto Português da Juventude, a fim de promover a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pela participação cívica e pelo debate de temas da atualidade. Este ano o tema foi: Igualdade de géneros: um debate para tod@s. A escola foi representada pela Mafalda Laranjeira, Martim Jales, Rita Vaz (10ºA) e Mariana Melo (10ºC), que conseguiram fazer aprovar uma das três propostas que levaram à sessão de Setúbal.

Esta iniciativa foi noticiada pelo município de setúbal e pode ser consultada aqui:

Parabéns a este grupo e a todos os colegas do Clube Europeu que os elegeram como representantes e os ajudaram na sua preparação.

70º ANIVERSÁRIO DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

1A Escola Secundária António Gedeão, por iniciativa do Clube Europeu e com a colaboração dos embaixadores do Programa Escola Embaixadora do Parlamento Europeu,  assinalou o 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos e o 40.º aniversário da adesão do nosso país à Convenção Europeia dos Direitos Humanos com uma palestra subordinada ao tema”Direitos Humanos e Refugiados”.

A ESCOLA SECUNDÁRIA ANTÓNIO GEDEÃO NA “CIMEIRA DAS DEMOCRACIAS” –  Liberdade de Expressão Hoje

Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica de Lisboa   –   19 de abril de 2018

cimeira das democraciasA partir da reflexão sobre as possibilidades, os riscos e limites da liberdade de expressão hoje, o Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica promoveu no seu Open Day, mais uma edição da “Cimeira das Democracias”. Pelo terceiro ano consecutivo a nossa escola marcou presença com alunos dos 11º e 12º anos (turmas C e D) da área das Línguas e Humanidade e Ciências Socioeconómicas.

Tendo em conta as novas possibilidades de informação e comunicação que marcam não só a esfera política nacional e internacional, mas também de forma muito imediata as nossas vidas, esta foi uma importante oportunidade para debater o tema com alunos. No âmbito do Clube Europeu, selecionaram os estados que queriam representar (Dinamarca e Islândia) e prepararam-se para, na simulação de uma grande Assembleia de Estados, apresentar e defender as suas propostas junto de estudantes de mais 30 estabelecimentos de ensino de várias regiões do país.

O orador convidado para a abertura desta Cimeira foi José Manuel Fernandes, professor e jornalista fundador do Público e do Observador.

Com a participação nesta atividade, tentamos, mais uma vez, estimular a pesquisa e o debate sobre princípios, processos e valores políticos da maior relevância para a perceção das nossas sociedades e para a revitalização da nossa Democracia.

Esta participação foi, sem dúvida, uma experiência enriquecedora e inesquecível para todos. Parabéns!

cimeira das democracias 3cimeira das democracias 2

Paula Valente Susana Simões

A ESCOLA SECUNDÁRIA ANTÓNIO GEDEÃO E O PARLAMENTO DOS JOVENS

PARLAMENTO

O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República, dirigida aos jovens do 2º e 3º ciclo do ensino básico e secundário, de escolas do ensino público, privado e cooperativo do Continente, das regiões autónomas e dos círculos da Europa e de fora da Europa.

O programa culmina com a realização anual de duas Sessões Nacionais na Assembleia da República:

– Uma sessão destinada aos alunos dos 2º e 3º ciclos do ensino básico.

– Uma sessão destinada aos alunos do ensino secundário.

Este ano a nossa escola vai participar com alunos do ensino secundário, mais precisamente com alunos de três turmas do décimo ano.

Este programa tem como objetivos:

– Educar para a cidadania;

– Dar a conhecer a Assembleia da República, o significado do mandato parlamentar, as regras do debate parlamentar e o processo de decisão do Parlamento, enquanto órgão representativo de todos os cidadãos portugueses;

– Promover o debate democrático;

– Incentivar a reflexão e o debate sobre um tema, definido anualmente.

O tema escolhido foi a Igualdade de Géneros.

O programa será desenvolvido em três fases:

A 1ª fase é na Escola, onde vai ser debatido o tema proposto entre os alunos e onde se vai decidir o/os projetos de Recomendação.

A 2ª fase é em termos de Distrito/Região Autónoma, onde se realizam sessões onde é aprovado o projeto de Recomendação que vai ser submetido à Sessão Nacional do Parlamento dos Jovens.

A 3ª fase é na Assembleia da República, onde são reunidos os deputados jovens, que representam cada distrito ou região autónoma, onde se vai aprovar a Recomendação Final.

No âmbito da temática apresentada foram dinamizadas duas palestras na nossa escola:

– a primeira no dia 8 de janeiro com o deputado Bruno Dias;

– a segunda no dia 11 de janeiro com a Dra. Cristina Paulino.

Este projeto está a ser desenvolvido no âmbito do Clube Europeu, com a ajuda das professoras Susana Simões (História) e Paula Valente (Economia).

Texto elaborado pela Rita Vicente (10º A)

IGUALDADE DE GÉNERO: UM DEBATE PARA TOD@S

Na semana de 8 a 12 de janeiro de 2018 o Clube Europeu da Escola Secundária António Gedeão dinamizou duas palestras subordinadas ao tema: Igualdade de Género: Um debate para tod@s, integradas no contexto da participação deste estabelecimento de ensino no programa Parlamento dos Jovens, uma iniciativa da Assembleia da República dirigida a jovens do ensino básico e secundário.

No dia 8 de janeiro a escola teve como convidado o Sr. Deputado Bruno Dias que, além de desenvolver o tema proposto, fez ainda uma abordagem ao sistema parlamentar português.

1

No dia 11 de janeiro a convidada foi a Dra. Cristina Paulino, Mestre em “Violência Doméstica em Portugal – Prevenção e Informação.” A sua palestra versou a temática da igualdade de género e da violência de género, contrapondo a lei portuguesa com a aplicação da mesma e complementando a informação teórica do tema com casos reais portugueses.

2

Um agradecimento a todos os que tornaram possível a realização das duas sessões em especial  aos alunos Rita Vicente, Mafalda Laranjeira, Martim Jales, Pedro Guerreiro e Mário Chaves (autor do cartaz da segunda sessão), alun@s do 10ºA; Joana Gomes, Carlos Lopes do 10º B, Mariana Melo 10º C e André Ferreira 11ºC.

As coordenadoras do Clube Europeu

Paula Valente e Susana Simões

“O DESENVOLVIMENTO HUMANO E OS DIREITOS HUMANOS”

CARTAZNo âmbito da comemoração do dia internacional dos direitos humanos e integrada nos conteúdos de Economia C, as alunas Mariana Canelas e Raquel Cardoso da turma D do 12 ano realizaram no dia 12 de Dezembro, as 10.30 na sala E4 uma apresentação subordinada ao tema “ O Desenvolvimento Humano e os Direitos Humanos “.
Esta actividade foi dinamizada pela área disciplinar de Economia e Clube Europeu e contou com a participação das turmas 12D, 11E, 9A e 9E.

PÚBLICOAPRESENTAÇÃO

10 DE DEZEMBRO DE 2017: 69º ANIVERSÁRIO DA PROCLAMAÇÃO DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

20171213_145510O “Dia dos Direitos Humanos” é assinalado pela comunidade internacional a 10 de dezembro, para comemorar o dia em que a Assembleia das Nações Unidas adotou, em 1948, da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH). Em Portugal, 10 de dezembro é também o “Dia Nacional dos Direitos Humanos”, instituído pela Assembleia da República através da Resolução n.º 69/98, de 22 de dezembro.

O Clube Europeu da Escola Secundária António Gedeão, em articulação com os docentes de História, Economia C e Ciência Política, organizou uma exposição comemorativa do deste dia na qual constaram:

a)   Os trabalhos relacionados com o cumprimento e/ou violação dos direitos humanos, trabalhos que levaram os alunos a pesquisar, debater, refletir e selecionar as formas de ilustrar situações relacionadas com o tema;

b)    A exposição “Crianças no Holocausto: brinquedos e criatividade”, cedida pela Memeshoa, a qual permitiu aos alunos:

  • refletir sobre a vida das crianças durante o Holocausto;
  • compreender como as atrocidades cometidas pelos nazis e a barbárie da 2ª guerra fizeram com que muitas crianças amadurecessem precocemente e ao mesmo tempo encontrassem formas de viver a sua infância.

Ainda no âmbito desta data, foi importante relembrar aos nossos alunos que, também em 2017, Portugal celebrou os 150 anos da abolição da pena de morte.  Esta decisão pioneira colocou o país na vanguarda da Europa e do Mundo e continua a ser uma motivação para defender o fim de tal castigo em todos os países, por ser uma pena que viola o direito à vida e a dignidade humana.

20171214_13472820171213_14573620171213_14545020171213_145547

PARTICIPAÇÃO DA ESCOLA SECUNDÁRIA ANTÓNIO GEDEÃO NA “CIMEIRA DAS DEMOCRACIAS” PROMOVIDA PELO INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA  – 4 de maio de 2017

Pelo segundo ano consecutivo a Escola Secundária António Gedeão fez-se representar na “Cimeira das Democracias”, uma iniciativa do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica de Lisboa. Para esta participação foram preparados dois grupos de alunos do 10º e 11º anos (10º C, 11º C e 11ºD), orientados e acompanhados pelas professoras Susana Simões e Paula Valente. Os alunos fizeram um trabalho prévio de pesquisa e debate sobre princípios, processos e valores políticos das sociedades no espaço nacional e europeu, sobre os novos desafios da União Europeia, sobre as questões de segurança interna e externa, acolhimento de refugiados, liberdade de expressão e liberdade religiosa num espaço plural e multicultural para poderem preparar uma proposta de reforma da União Europeia.

Os alunos foram, ao longo do dia, acompanhados pela Beatriz Gouveia, antiga aluna da nossa escola que no ano anterior participou neste evento e que este ano nos acolheu na qualidade de aluna do 1º ano do Curso de Ciência Política e Relações Internacionais.

Esta participação foi, para todos, uma experiência muito enriquecedora. Parabéns!

católica 1católica 2

As Professoras Susana Simões e Paula Valente

Share Button