COLÓQUIO – “A EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER AO LONGO DA HISTÓRIA” ! 8 de março 2022

A Escola Secundária António Gedeão, por iniciativa do Clube Europeu, com a colaboração das Embaixadoras Juniores do Projeto Escola Embaixadora do Parlamento Europeu,  assinalou o Dia Internacional da Mulher com uma Palestra subordinada ao tema “A Evolução do papel da Mulher ao longo da História”. Participaram na atividade as turmas C do 11º e 12º ano de Humanidades. Como oradora convidada, a Dra. Adriana Coelho, da Raiz Editora/ Projeto – Lado a Lado.

   As Embaixadoras Juniores, de acordo com o programa do Colóquio iniciaram os trabalhos explicando aos presentes, as razões para se comemorar o Dia da Mulher, salientando os marcos da luta pelos direitos das mulheres na União Europeia (e mesmo antes da EU) e no Mundo, no caminho para a Igualdade. Envolvidas nas questões relacionadas com os Direitos Humanos e a Amnistia Internacional salientaram a luta de 16 mulheres afegãs na atualidade, que viram os seus direitos serem retirados com a subida ao poder dos Talibãs, abordando ainda a questão da desigualdade entre homens e mulheres no Mundo e em Portugal. No final da sua intervenção prestaram homenagem às Mulheres da Rússia e da Ucrânia envolvidas numa guerra impensável no século XXI!

    A oradora conduziu a plateia numa viagem no tempo desde a Pré- História à atualidade, evidenciando os avanços e por vezes os recuos nas conquistas da mulher ao nível dos direitos políticos, sociais e económicos, salientando a necessidade de prosseguir a luta pela completa erradicação de preconceitos que já não se coadunam com os tempos atuais.

   O Debate final foi muito participativo tendo os alunos trazido muitos problemas à discussão com base nas suas vivências, salientando que muitas das diretivas vindas do Parlamento Europeu (2000- Carta dos Direitos Fundamentais- onde a igualdade entre homens e mulheres deve ser garantida em todas as áreas; 2014 – diretivas para combater a violência contra as mulheres…;2021 – adoção de medidas para proteger os direitos da mulher e assegurar a sua proteção durante e após a crise pandémica), ainda não estão a ser cumpridas e que há um longo caminho a percorrer.

Share Button